Para que a folia de carnaval acontecesse de forma segura na capital, sem trazer riscos para a população nas ruas e rodovias do Estado, o número de blitze da "Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida", coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), foi intensificado. Durante o período, ocorreram 58 abordagens da Lei Seca realizadas pela Polícia Militar, o que representa um aumento de 480% em relação ao ano anterior, quando as ações totalizaram dez operações. O reforço nas ações trouxe um acréscimo de 275% no número de veículos abordados. Foram 1.987 neste ano, contra 529 em 2017.

As blitze da Lei Seca acontecem para orientar motoristas e chamar a atenção para os perigos da mistura álcool e direção. No total de abordagens, nove motoristas foram presos por crime de trânsito (quando o teste do bafômetro acusa valores superiores a 0,33 miligramas por litro de ar expelido). Outros 45 condutores tiveram a carteira de habilitação recolhida e receberam multas no valor de R$ 2.934,70 por serem flagrados cometendo infração de trânsito. Ou seja, o teste de bafômetro indicou entre 0,05 e 0,33 mg/l. Quarenta e oito condutores inabilitados também foram surpreendidos pelas operações.

O superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Subsecretaria de Integração da Sesp, Leandro Almeida, acredita que “os dados demonstram a importância da manutenção e ampliação das ações voltadas para a mudança cultural dos motoristas, construindo um trânsito mais seguro não só durante carnaval, mas, também, no dia a dia de motoristas e pedestres”.

As ações da "Campanha Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida" da Sesp, que contam com apoio da Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Guarda Municipal, BHTrans, Sistema Prisional e Corpo de Bombeiros, também foram realizadas em outros municípios do Estado.

Por: Dayana Silva

Foto: Omar Freire