Na tarde desta terça-feira, 08.05, a “Operação Fronteira + Segura” reuniu agentes das forças de segurança pública do Estado, trabalhando de forma integrada, em uma das estradas que ligam Minas Gerais ao estado do Rio de Janeiro. Parte do cronograma de ações preventivas do Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), a operação visa reforçar o policiamento nas regiões de divisas com o estado fluminense. Durante os trabalhos, 103 veículos foram fiscalizados e dois deles apreendidos por infrações de trânsito.

Operção Fronteira Segura

 

"Operações integradas como essas, que estão acontecendo rotineiramente, aumentam a sensação de segurança dos cidadãos e inibe e migração da criminalidade de um Estado para o outro", é o que acredita o Subsecretário de Integração da Sesp, Danilo Emanuel Salas.


Reforço do CICC Móvel

Para apoiar no reforço das divisas de Minas, a superestrutura do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC Móvel) foi utilizada para a vigilância dessas áreas próximas à Juiz de Fora.

CICCM na Operação Fronteira Segura

O CICC Móvel é uma carreta com tecnologia embarcada, câmeras que se elevam 30 metros e alcançam um raio de até 5 km, com imagens nítidas e visão térmica e noturna. Do local, durante as abordagens, as instituições puderam trabalhar de forma integrada, utilizando cruzamento de bancos de dados e sistemas, como: leitura de placas e situação do veículo junto ao Detran, mandados de prisão em aberto, monitoramento da tornozeleira eletrônica, registro de ocorrências, consulta ao sistema de adolescentes infratores, etc. Além do CICCM, 16 viaturas, um drone e dois helicópteros também deram suporte na estrada com o apoio de 11 policiais rodoviários federais, 13 policiais militares e 20 policiais civis.

As abordagens na “Operação Fronteira + Segura” foram realizadas pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) recebeu as ocorrências registradas. Também participaram da operação a Secretaria de Administração Prisional (Seap), a Coordenadoria de Integração de Inteligência de Segurança Pública e o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR).

Texto: Poliane Brandão

Fotos: Divulgação Sesp

Enviar para impressão