Todos os 12 crimes monitorados mensalmente pelo Governo de Minas tiveram queda na comparação dos quatro primeiros meses de 2019 com o mesmo período de 2018 (ver quadro). O resultado é o melhor dos últimos sete anos na avaliação do quadrimestre, segundo o Observatório de Segurança Pública Cidadã, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Importante medidor da sensação de segurança da população, os registros de roubo tiveram quase 9 mil registros a menos no período de janeiro a abril deste ano, no comparativo com 2018. Foram 20.610 casos em 2019, contra 29.434 no ano passado – queda de 29,9%. Na capital, a redução dessa modalidade criminosa foi de 31,9%, com os registros passando de 9.829 para 6.690.

Avaliando o interior do Estado, o resultado alcançado também é importante. Dos 853 municípios mineiros, 663, o que significa 77,7% do total, não registraram roubos ou tiveram melhoras em seus índices, avaliando os primeiros quatro meses deste ano e do ano passado.

O número de vítimas de homicídio também caiu no Estado. Foram 925 vítimas de janeiro a abril de 2019, contra 1.119 no mesmo período do ano passado, uma redução de 17,3%. No interior, 704 municípios – 82,5% do total – não registraram, mantiveram ou reduziram seus índices dessa modalidade criminosa.

imagem 1

“Daremos total atenção ao interior e já começamos a realizar ações neste sentido. Estamos fazendo reuniões com atores da segurança pública locais e vamos percorrer todas as regiões do Estado. Já passamos por Montes Claros, Uberlândia e Ipatinga. Podemos melhorar a integração, transformar o conceito em prática de fato. A ideia é que cada um trabalhe com o seu diploma, gerando resultados melhores para a população”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, General Mario Araujo. Segundo ele, a máxima do atual Governo é de transparência nas ações e prestação de contas para a população. “Trabalhamos para a população, e não para o Governo”.

Integração no combate à criminalidade

O trabalho integrado de prevenção, repressão e ostensividade desenvolvido pelas forças de segurança do Estado nos últimos meses foi fundamental para o alcance de resultados expressivos de redução de criminalidade violenta. Juntas, Polícia Militar e Polícia Civil realizaram quase 500 mil operações somente neste ano, segundo dados fornecidos pelas instituições.

Nas últimas semanas, por exemplo, duas megaoperações chamaram a atenção da população. No Triângulo, uma abordagem realizada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO), força-tarefa composta por Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, apreendeu mais de 370 quilos de pasta base de cocaína.

Já na Zona da Mata, em Juiz de Fora, a Polícia Civil realizou uma operação que resultou na retirada de circulação de 3 toneladas de maconha, de 35 armas (sendo 10 de grosso calibre) e mil munições – incluindo projeteis para rifles de 762.

ação Policia Civil

“A integração entre as forças de segurança pública faz toda a diferença nesse contexto de redução da criminalidade violenta. A Polícia Civil de Minas Gerais tem feito um trabalho extremamente qualificado, focando na investigação de homicídios, dos crimes de natureza patrimonial e no narcotráfico. O objetivo principal é alcançar as grandes organizações criminosas, por meio de operações policiais que têm sido realizadas em todo o Estado de Minas Gerais”, detalha o chefe da Polícia Civil, delegado-geral Wagner Pinto.

Já o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Giovanne Gomes da Silva, destaca que a Polícia Militar tem investido no aumento da sensação de segurança e, com isso, tem trabalhado treinamento de tropa e análise aprofundada, dia a dia, minuto a minuto, dos fenômenos criminais. “Acreditamos que o investimento em tecnologia, mais viaturas nas ruas e o modelo de polícia de proximidade tem contribuído, significativamente, para a redução dos índices criminais no nosso Estado”.

Somente neste ano, o Governo de Minas entregou 736 veículos à Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, que serão distribuídas para a capital e interior do Estado.

Entrega viaturas

Criminalidade violenta

Em Minas Gerais, a criminalidade violenta é monitorada todos os meses pela Secretaria de Estado de Segurança Pública, por meio do Observatório de Segurança Pública Cidadã. Os dados de todos os 853 municípios mineiros são publicados no site da Sesp (www.seguranca.mg.gov.br) e no portal Minas em Números (www.numeros.mg.gov.br).

Na internet, também estão discriminados os dados de roubo de forma estratificada. Desde abril, de forma inovadora, o Governo está divulgando de forma regular também os dados de roubos a estabelecimentos comerciais, residências, veículos, transporte coletivo, cargas e transeuntes de todos os municípios e regiões de Minas, e todos eles apresentaram redução no comparativo deste ano com o ano passado.

quadro 2

Foto 01: Divulgação Polícia Civil

Foto 02: Gil Leonardi/Imprensa MG

Enviar para impressão